Ok

By continuing your visit to this site, you accept the use of cookies. These ensure the smooth running of our services. Learn more.

06-07-2018

Sinfonia

 

DSC_0005a.jpg

Foto: Rimene Amaral

 

Para ouvir o poema, clique aqui:

Sinfonia.mp3

 

Você que tem mais coragem de passar fome
que botar a boca no trombone.
Você que carrega o piano
e tem que ficar pianinho 
diante de quem te leva no bico da flauta.
Você que por fora
bela viola,
e por dentro
arrebenta as cordas do coração.
Você que enfia a dignidade, a melodia, a viola no saco,
sabendo que tem gato gordo nessa tuba.
Você que ouve o ronca-ronca da cuíca e da barriga.
Você que de tanto sofrer caladinho
já está só o cavaquinho.
Você que toca um chorinho,
sem repercussão.
Você que tá tendo a pele arrancada pra fazer tamborim.
Você que clama em surdina
e ouve um silêncio orquestrado.
Você que não canta em coro
e por isso leva no pandeiro,
e que não aguenta mais de dor no tambor.
Você que não quer mais ser regido
por gente que toca o terror
e toca baixo.
Você que não quer ser usado como instrumento.
Você que quer escolher a própria partitura.
Vocês são muitos.
Acordeões.
Saquem esse saxofones.
Vocês juntos são bandas de banjos contra bandos de marmanjos manjados. 
Vocês juntos são sinfonia. 

 

Comente